O que a Magalu pode nos ensinar sobre ciência de dados?

Você sabia que a Magalu foi uma das empresas que mais cresceu nos últimos anos?

Durante a pandemia, o seu e-commerce cresceu mais de 148% e esse resultado é fruto do processo de transformação digital e da implementação de uma cultura data driven há 9 anos atrás.

De acordo com Daniel Cassiano, diretor de tecnologia da Magalu, esse processo foi feito com foco em pessoas e dados. A ideia deles era democratizar o acesso aos dados dentro da empresa, para resolver os problemas com inteligência.

A partir de uma ciência de dados, a Magalu implementou as seguintes ações:

Sistema de recomendação: a Magalu tem uma plataforma de Big Data apelidada por eles como Bob, que possui 40 algoritmos de machine learning trabalhando em conjunto para personalizar a experiência do usuário em tempo real.

Precificação: 95% do e-commerce da Magalu é precificado por algoritmos. O objetivo era precificar dinamicamente os preços dos produtos para que as pessoas pudessem focar em estratégias e não em tarefas operacionais, resultando em mais margem e lucro líquido.

Agora você deve estar se questionando: “ah, mas minha empresa não é grande assim…” Não se esqueça que a Magalu começou a adotar a cultura data driven há NOVE anos!

Sua empresa não precisa ser grande para utilizar os dados de forma inteligente, mas para ser grande, certamente precisa ter uma cultura data driven.

Conte com a Jebs!